Mercedes-Benz customiza caminhões blindados para Prosegur

A Mercedes-Benz tem trilhado o caminho de deixar a zona de conforto de fabricar apenas veículos pesados de linha e tem desenvolvido mudanças customizadas em seus produtos, de acordo com as necessidades de seus clientes, principalmente quando se trata de grandes frotistas.

Nessa toada, a montadora desenvolveu a versão do Axor 2644 com tração 8×4 para atender à demanda da transportadora de valores Prosegur. O cliente incorporou sete unidades Axor 2644 8×4 blindados à sua frota de cerca 1.700 veículos. Aproximadamente 96% da frota é composta de veículos Mercedes-Benz, sendo a maioria carros-fortes, além de caminhões e 31 cavalos mecânicos.

Para transportar mercadorias de alto valor agregado, o modelo ganhou configuração especial e com a versão cavalo mecânico 8×4, com bitrenzão, passou a ter 175 metros cúbicos de capacidade de carga. Isso significa que ele pode tracionar semirreboques como o bitrenzão (composição de dez eixos), assegurando uma capacidade de carga de 175 metros cúbicos – 100 no primeiro semirreboque e 75 no segundo –, com até 74 toneladas de PBTC (peso bruto total de carga).

A inclusão de um 2º eixo direcional modificou esse cavalo mecânico, que sai de fábrica com tração 6×4, para uma versão 8×4. A cabine blindada foi configurada com quatro posições de assentos, incluindo o banco do motorista, para acomodar toda a equipe de trabalho de acordo com as exigências da legislação do setor de transporte de valores.

Os semirreboques do bitrenzão podem ser blindados ou reforçados, de acordo com a opção do cliente. Os implementos dos caminhões da Prosegur foram feitos por empresas especializadas no mercado.

Segundo Rubens Carbonari, diretor regional da Prosegur, o aumento da demanda, principalmente no segmento de eletrônicos, como celulares, foi o que motivou a empresa a ampliar a frota e a adquirir esses veículos maiores. A companhia está investindo mais de R$ 5 milhões na aquisição de novos veículos e no desenvolvimento de soluções para o transporte de mercadorias com alto valor agregado para atender ao aumento de demanda de seus clientes por esse tipo de transporte.

A Prosegur começou a operar com cargas valiosas em 2011 e hoje elas representam em torno de 2% do total movimentado pela empresa. Carbonari afirma que a companhia tem desenvolvido soluções eficientes para aumentar a segurança no transporte de cargas especiais de seus clientes. “Desde 2011 já foram realizadas 6.777 operações com o sistema da Prosegur em todo o país, com sinistralidade zero em mais de R$ 10 bilhões em cargas transportadas”, diz.

Esses caminhões de maior capacidade operam na interligação entre as fábricas e os centros de distribuição, e entre pontos de retirada e entrega, como aeroportos, transportando cargas de valor como eletroeletrônicos, celulares, medicamentos, joias, relógios, ingressos paras espetáculos, papel moeda e barras de ouro.

Segundo Carbonari, a empresa opera 1.650 blindados no transporte de valores convencional e 27 caminhões no carregamento de cargas valiosas. Com a expansão da frota, ele espera dobrar a participação desse segmento no faturamento da companhia. A previsão é chegar a 35 veículos carregando cargas valiosas até o final de 2018. A maior demanda nesse segmento encontra-se na região Sudeste (80%), com origem concentrada no estado de São Paulo e destino aos demais estados da região.

Fonte: Amarilis Bertachini (www.futuretransport.com.br)