As razões que fizeram a Transportadora Brasil Central trocar a marca de caminhão por outra

As fabricantes de caminhões pesados devem prestar a atenção porque os frotistas estão escolhendo o Mercedes-Benz Actros 2651 para renovação e ampliação de frota em vez de modelos tradicionais na atividade de transporte do agronegócio. Há dois anos, a TRANSPORTE MUNDIAL mostrou o case do Grupo Cereal, empresa de Rio Verde (GO) – link sobre o Grupo Central no final deste texto.

Agora, conheça as razões da Transportadora Brasil Central, da mesma região, que fez uma aquisição programada de 100 unidades do Actros 2651 Megaspace (topo de linha da marca) para serem entregues no decorrer de 2019.
As razões explicam o crescimento de 202% das vendas da família Actros em 2018 e a vice-liderança do 2651 em janeiro deste ano.

Segundo o diretor geral da transportadora, Glorivan Parreira França, a sua empresa possui uma frota de quase 200 caminhões, e a presença de Mercedes-Benz era algo raro, não chegando a duas unidades.

Depois de um ano de teste com o Actros 2651, a empresa decidiu adquirir 100 unidades, 70 para renovação de parte da frota e 30 para ampliação. “Com essa aquisição, a nossa frota passa a ser de cerca de 60% da marca Mercedes-Benz”, comenta Glorivan. As negociações foram no início do segundo semestre do ano passado e as entregas serão este ano.

NÃO HÁ UM MOTIVO, MAS UM CONJUNTO

Alguns fatores foram apontados pelo empresário para a escolha do Actros 2651 sem se referir em ordem de importância:
Facilidade de troca (entrega dos seminovos para a SelecTrucks, rede própria da Mercedes-Benz para compra e venda de caminhões usados)

Cabine Megaspace: “Essa cabine é ampla, confortável e muito macia, com piso plano, ar-condicionado e geladeira, tudo que os nossos motoristas se sintam em casa. Afinal, eles praticamente moram no caminhão, devido aos longos percursos rodoviários até portos graneleiros como os de Paranaguá, no Paraná, ou Miritituba, no Pará”, elogia.
Consumo similar ao da concorrência e robustez par uso misto, o que aumenta a disponibilidade do caminhão, principal característica que um veículo de carga deve ter: “O Mercedes-Benz Actros melhorou muito nos últimos anos e hoje disputa de igual para igual com Volvo e Scania”, opina Glorivan, que conta com modelos das marcas suecas em sua frota. “A Mercedes ouviu nossas opiniões e está entregando um novo extrapesado”, acrescenta.

Fonte: Transportemundial.com.br